CBR

 

21

julho

2017

Módulo de Mama do Congresso conta com parceria entre o CBR e a SIBIM

O módulo de Mama do Congresso Brasileiro de Radiologia (CBR 17) conta com a parceria da Sociedade Ibero-Americana de Imagem Mamária (SIBIM) em sua organização, uma importante aliada para contribuir com um conteúdo diferenciado e de qualidade. Dr. Melcior Sentis, presidente da entidade, concedeu entrevista sobre essa atuação.

Melcior Sentis - EditadaAtualmente, Dr. Sentis é radiologista consultor sênior na UDIAT Centre Diagnòstic na Corporació Sanitària Parc Taulí, em Sabadell, na Espanha, responsável pela área de Radiologia mamária e ginecológica e presidente do Comitê Institucional de Avaliação de Tecnologias Assistenciais. Seus principais temas de pesquisa são: Ressonância magnética e imagem molecular no câncer de mama; Procedimentos intervencionistas no câncer de mama; e Desenvolvimento de novas modalidades de imagem no câncer de mama. É também revisor e membro do conselho editorial de revistas nacionais e internacionais da especialidade, além de autor de trabalhos científicos.

CBR – Na condição de nosso parceiro neste evento, qual a importância de parcerias como esta para a SIBIM?

Dr. Melcior – A SIBIM, como Sociedade Ibero-Americana, tem sempre interesse em fazer sinergias com todas as associações de Radiologia da América. É uma grande oportunidade e mais um passo em sua vocação de ser um fórum para todos os radiologistas que se dedicam ao diagnóstico de doenças da mama. Trata-se, enfim, de uma honra e também de um desafio.

CBR – A SIBIM faz alianças com entidades de diferentes países com frequência?

Dr. Melcior – Sim. Realizamos eventos específicos, mas consideramos de grande valor participar e contribuir com congressos nacionais, pois somos um porta-voz de uma importantíssima subespecialidade da Radiologia. Nosso interesse é agregar importância.

CBR – Quais são as suas expectativas para este evento?

Dr. Melcior – O Brasil é muito grande e seu capital profissional e humano é da mais alta relevância. Nossa presença no evento não só consolida pontes de colaboração profissional, mas também um conceito superior de colaboração e participação em ações de formação. Trabalhando juntos, aprendemos juntos – isso nos torna profissionalmente mais capazes. Estamos convencidos de que este será um grande Congresso.

CBR – O que o congressista ganhará com esta parceria?

Dr. Melcior – Ele irá conhecer as últimas tendências, compartilhar conhecimentos com colegas e ter a oportunidade de aprender muito sobre o “estado da arte” no diagnóstico do câncer de mama. Além disso, participará de iniciativas educacionais que vão além do Congresso, incluindo o desenvolvimento de materiais educativos para distribuição entre os radiologistas latino-americanos. O mais importante é que, juntos, nós sempre faremos coisas melhores, e nossos pacientes se beneficiarão de nossa capacidade de compartilhar e unificar critérios.

CBR – Como avalia a Radiologia de Mama praticada no Brasil?

Dr. Melcior – O Brasil é uma das grandes potências em Radiologia profissional e produção científica na América Latina. Todos nós podemos aprender e incorporar o conhecimento e expertise de sua vasta experiência.

Confira a programação completa e inscreva-se no CBR 17 pelo site: www.congressocbr.com.br.

Noticias Aleatórias